Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Hoje

Às vezes queria só esquecer-me de ti. Esquecer-me que existes, esquecer-me dos traços do teu rosto, das linhas dos teus gestos. Esquecer-te.
Por vezes gostaria que fosses invisível. Invisível como dantes, quando o meu olhar, mesmo perdido, era incapaz de te diferenciar do espaço.
Por vezes queria apagar-te do meu mundo, limpar o meu coração das tuas formações.
Quem dera fechar os olhos e adormecer o coração, para jamais te sentir, para jamais sentir este peso enorme que me constrange, que me reprime, que me mata aos poucos.
Quem dera que a tua presença não me abalasse o espírito desta forma, que o singelo fato de te olhar não me fizesse estremecer o coração e as idéias.

Hoje tenho ódio de mim por te desejar.
Hoje tenho rancor de ti por existires.
Hoje tenho raiva do mundo por me ter colocado no teu rumo.
Hoje… hoje queria parar de existir, somente deixar de ser. Não faria parte da tua vida e a minha mente não mais se cobriria do teu reflexo.

Hoje detesto-me por não conseguir me apartar de ti.
Hoje odeio-te por todas os vocábulos que enunciaste.
Hoje odeio o universo por ser deste modo… tão divergente dos contos de fadas em que me fizeram crer.

Hoje… queria somente conseguir respirar.



E amanhã… amanhã não haverá mais raiva, não haverá mais rancor, e eu regressarei ao mesmo lugar… parada e observadora nos cruzamentos dos caminhos.

Tatiane Gorska
Enviado por Tatiane Gorska em 26/05/2009
Reeditado em 26/05/2009
Código do texto: T1615515

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Tatiane Gorska
São Paulo - São Paulo - Brasil, 38 anos
882 textos (18049 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/20 23:52)
Tatiane Gorska