Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O princípio do caracol

Os prêmios Nobel já foram entregues este ano? É que estou certa de ter feito a descoberta do milênio!
Hoje chove fino. É um fato.
Bem sei que o planeta anda com os giros substituídos e que por culpa disso o clima se sente no dever de nos alertar para as ações tolas que andamos a praticar, mas, … tanto quanto sei, ainda não estamos de mãos dadas com chuva ácida! E por que falo isso? Porque… hoje chove fino e isso é um fato. Assim como é fato que o percurso que faço da minha casa ao metrô (que em dia comum demora 30 minutos), foi feito em 60 pelo motivo simples de estarem milhões de automóveis nas ruas. Mas… se a chuva (que é como quem refere as garoas!) não são ácidas, e portanto não fazem grande abalo a nós, extraordinários seres, E porque existem aquelas coisas meio estranhas denominadas sombrinha ou, (espantem-se!) capas de chuva, eu e as outras centenas de pessoas que usam os transportes públicos quer chova ou faça sol, ficaríamos para sempre gratos às outras centenas se estas não entupissem o trânsito e as tirassem qualquer possibilidade de chegar na hora certa ao trabalho!
Esta é a primeira parte.
Enquanto o ônibus se movia aos solavancos (porque tive a sorte de pegar um condutor que mais valia estar cultivando batatas-inglesas!) pelas fileiras, refletia: “bem… vamos enxergar isso pelo lado positivo! Já que tantas pessoas trouxeram hoje o automóvel, o metrô deve estar muito mais vazio!”.
Quando cheguei à plataforma, permanecia cheia. Adentrei num metrô que expelia gente pelas portas, fui esmagada, incitada quase a sentir o bafo das pessoas à minha volta (correndo o risco de parecer sociopática, eu até estimo não ter grande intimidade matinal com gente que jamais vi na vida) e praticamente tive de voar para conseguir retirar-me na minha estação.
Em resumo, e porque eu falei que tinha feito a descoberta do milênio…
Note-se que… se permanece a chover (a chuviscar, que a precisão importa!), existem mais carros na via pública e mais gente no metrô… isso apenas pode querer dizer… que os humanos somente trabalham e vivem quando chove! Aí está! É uma descoberta fora do comum! Cansam-se de impugnar quando a temperatura desce abaixo dos 30 graus e quando o sol some, mas aquilo que mostram é que afinal sentem prazer de sair às vias públicas é no Inverno.
Quase me lembram os caracóis, a estimar a umidade noturna. Quase, que comparar seres humanos a outros animais, principalmente quando se fala de seres tão amigos da paz como os caracóis, não me parece muito justo… para os caracóis.

Tatiane Gorska
Enviado por Tatiane Gorska em 12/06/2009
Código do texto: T1645144

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Tatiane Gorska
São Paulo - São Paulo - Brasil, 38 anos
882 textos (18049 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/20 18:34)
Tatiane Gorska