Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Em perspectiva

Eu tinha uma rua imaginária por onde andava o meu pensamento. Era uma vereda margeada por pequenos arbustos e plantas silvestres. Aqui e ali, uma ou outra rosa, como, que, para lembrar a beleza, exibia o seu colorido.
Hoje, anos depois, tento fazer andar meu pensamento na minha antiga rua imaginária, mas não consigo achar, sequer, uma só rua na imaginação.
Eu tinha um céu imaginário, por onde flutuavam os meus sonhos! Era um céu todo azul, sem uma estrela, sem uma nuvem sequer no horizonte. Hoje, anos depois, esse meu céu desabou por sobre a rua imaginária.
Eu tenho uma rua e tenho um céu, que, apesar de não serem imaginários, são parte da minha imaginação.
Eu tinha uma rua imaginária por onde desfilei meu pesamento. Hoje tenho uma rua de verdade, que me leva de casa ao shopping center, um céu estrelado e nuvens no horizonte.
Amanhã, não sei se terei rua ou sol, de verdade ou de imaginação. Mas se houver uma rosa, apenas uma, meu pensamento há de virar um beija-flor.
 
Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 18/07/2006
Reeditado em 04/01/2019
Código do texto: T196930
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Herculano Alencar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 64 anos
1529 textos (70959 leituras)
35 áudios (686 audições)
13 e-livros (4585 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/01/19 21:25)
Herculano Alencar

Site do Escritor