Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
*** SE ENCONTRE ***
 
Foi assim:
Como um raio de sol
Que tudo começou
A minha história de amor
Do meu trabalho
Eu ligava pra ela
Todos os momentos
Eu ia todas as noites
Em seu colégio
Leva-te até o portão da sua casa
E nos fins de semana
Tantas vezes lhe convidei
Pra irmos ao cinema
Você sempre recusava o meu convite
Mas, não recusava os meus presentes.
Você nada queria comigo
E o tempo foi o meu maior castigo
E o meu amor:
Cada vez, mas, se multiplicando.
E eu ficando cada vez mais sufocado
Você só concordava:
Que nós fôssemos bons e grandes amigos
Eu sabia que seria difícil tê-la como amiga
Pois eu a amava tanto e ainda amo
Hoje mesmo depois de casado
Com alguém que me ama
É claro que eu amo também.
Deste amor floresceu e brotou:
Dois cravos e três rosas
Mas, sempre você, volta.
Vem no meu pensamento
Não a quero e querendo ficar...
O que eu quero que você seja feliz
Que se encontre como eu me encontrei.
Eu te encontrei em outra pessoa
Todo aquele amor que um dia foi seu
Eu simplesmente passei a outra pessoa
O meu amor já não te pertence mais
Agora quem te nega amor agora sou eu
E só me resta agora dizer:
Adeus e que você seja feliz pra sempre.
 
 
José Aprígio da Silva
“Lorde dos Acrósticos”
Ceilândia/DF - 06/05/84
Correções e ampliações – 10/01/10.

Observação:
Esses dias, eu estou sem internet.

JOSÉ APRÍGIO DA SILVA
Enviado por JOSÉ APRÍGIO DA SILVA em 10/01/2010
Reeditado em 10/01/2010
Código do texto: T2021851

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA
Ceilândia - Distrito Federal - Brasil, 61 anos
1920 textos (183059 leituras)
1 áudios (52 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/04/21 22:10)
JOSÉ APRÍGIO DA SILVA