Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

E assim me encontrei...

Talvez fosse um dia de chuva qualquer, não sei... para mim não fazia diferença.
Fitava o horizonte úmido, olhava o nada pintado de cinza e sempre com aquele sentimento.
Talvez vazio, descrença, perda, solidão, saudade, não sei... para mim não fazia diferença.

De repente algo chama minha atenção: Um pequeno ponto solto ao mar.
Talvez alguém à deriva.
Talvez precisassem de ajuda, não sei... para mim não fazia diferença.

Aos poucos percebi que era um pequeno barco. Dentro dele parecia ter alguém acenando, gritando, desesperado... mas para mim não fazia diferença.

Logo percebi que sim, eu conhecia quem estava no barco! Fiquei preocupado.
Pedi a Deus que trouxesse aquela embarcação de volta.
Mas tive medo, pois achei que para Ele aquilo não fazia diferença.

Mas lentamente ela rumou em minha direção e o barco atracou em segurança.
E para minha surpresa, realmente era ela: A minha alma.
Navegando há dias... vindo em meu socorro.
E ela me disse: Só consegui me orientar depois de ouvir seu corpo clamando o nome Dele.
VERSEIRO REIS
Enviado por VERSEIRO REIS em 09/12/2010
Código do texto: T2662375

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
VERSEIRO REIS
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 36 anos
12 textos (1064 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/19 16:30)
VERSEIRO REIS