Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amnésia

Dizem os entendidos que não há melhor lugar para uma boa inspiração, quando se trata de querer ser um projeto de poeta ou até mesmo um simples rabiscador de idéias, que acha parecida com críticas aos assuntos diários envolvendo nossas vidas maltratadas pelo tempo.
Chequei a conclusão de que se não é verdade, chega bem próximo. Vejamos: Tava eu, foi exatamente isso que quis dizer, tava eu deitado bem a vontade em meu catre, já que também devido as circunstâncias estava sozinho, o que facilitou em muito o sossego e o silêncio, coisa rara hoje em dia, quando me deparei com as mais diversas divagações, pois passava em minha mente um filme de nossa vida conjunta, eu e minha esposa evidentemente e não é que nos momentos seguintes me vi escrevendo as mais lindas poesias em homenagem a criatura que costumo chamar de oxigênio de minha vida? Pena é que quando tento passar para o papel tudo aquilo desenhado no cérebro, estas inspirações me fogem como que num passe de mágica, consigo lembrar apenas de trechos vagos e desconexos, penso que estou com amnésia poética.
Disse-me certa vez um médium, que é porque nunca levei a sério a missão recebida de passar aos demais os conhecimentos conquistados através do Espiritismo. Como acredito, mas não sou fanático, atribuo isso a falta de preparo didático mesmo.
O que segue não chega nem perto dos versos que cheguei a compor sem caneta e papel, mas serve para ter uma idéia do que seria não a tal amnésia.


Na ausência do oxigênio que você para mim representa
Busco nas imagens de sua silhueta esguia o que para viver preciso.
Sei que não posso te abraçar neste momento, meu coração lamenta.
Conformo-me com as lembranças alegres, me vejo como se fosse o próprio Narciso.

Hora que bobagem, ele só admirava a sua própria beleza.
Eu, no entanto não canso de lhe chamar de pérola rara
Vivo dizendo que para mim é uma rainha, de meu coração alteza.
Porque admiraria a mim se olho pata te e a vida parece que para?
ChangCheng
Enviado por ChangCheng em 18/02/2007
Código do texto: T385349
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
ChangCheng
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 68 anos
3561 textos (92403 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/20 13:52)
ChangCheng