Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

REFLEXÕES NECESSÁRIAS





     Sei que muitas vezes  alguns leitores não concordam com meu ponto de vista, principalmente quando falo sobre religião  ou igrejas. Também sei que não vou alcançar a unânimidade, embora esteja falando sobre o que penso e acredito. O simples fato de eu não ter religião, não me faz um ateu.

     Antes que surjam aqueles que atirem pedras, ou me desejam o inferno por eu expressar  meu ponto de vista, quero salientar que tudo que falo, é baseado no que vivi, vivenciei e aprendi através de minhas vidas e de estudos que faço constantemente.

     Nunca tive nem tenho a pretensão de diminuir ou acabar  a fé de alguém, tampouco, desejo que  isso aconteça, pois acho que ela ainda é o suporte de muitos espíritos que aqui estão vivenciando seu aprendizado. A fé, não depende de religião para existir.

     Quero salientar que tenho muita fé no Criador, a quem se atribui o nome de Deus, embora não comungue com nenhuma Instituição religiosa dogmática, que visa salvar ou condenar alguém pela prática ou não,  dos preceitos que ela prega.

     Antes que alguém me deseje o inferno como castigo, ou o céu como recompensa, quero deixar patente que não acredito em tais coisas. Já  disse e volto a repetir que céu e inferno, são meros conceitos teológicos, que as igrejas mantém como verdades, com o intúito de manter seus fiéis presos aos seus preceitos. Elas querem fiéis cordeiros, que estejam prontos ao abate.

     Negar o comércio  da fé  no tempos atuais é o mesmo que não querer respirar  os odores que são exalados pelos lixões, quando se fica muito tempo perto deles. Sendo como sou e crendo como creio em Deus,não  vejo a necessidade de  “ igrejas”, que me digam o que fazer para encontrar-me com o Criador ou mesmo para que eu seja salvo.

     E por falar em salvação, quero salientar também, que não tenho a pretensão de ser salvo, nem tampouco desejo tal coisa. O termo salvação, pressupõe um estado em que alguém se encontra perdido, necessitando  que lhe tirem de uma situação de perigo iminente ou vexatória. Não me vejo neste estado. Sou consciente do que faço, e, como partícipe da criação, trabalho em conjunto com o Criador, para a melhoria do  mundo.

     Aliás, é bom frisar, que como espiritualista que sou, não acredito que ninguém irá ser salvo para subir  ao céu, nem tampouco ser condenado ao sofrimento num inferno eterno de horrores. Por outro lado, se acredito que Deus é pai, não posso aceitar que Ele venha condenar qualquer filho seu, pelo simples fato de errar.

     Acredito sim, na Lei Maior, que dá a cada um de acordo com suas necessidades e merecimentos, sendo portanto mais que plausível que ninguém será condenado, mas, tão somente, terá que resgatar seus erros, nesta ou em outras vidas que ainda irá viver.Também já disse e volto a repetir que a  justiça de Deus, chama-se REENCARNAÇÃO.

     Novas oportunidades a todos, até que alcancem a iluminação.
Não sou impúbere psíquico, que  ainda acredita nestas fantasias criadas pelas igrejas para se manterem, valendo-se para isso, da ignorância e boa fé das pessoas. Elas fazem estas pobre almas a acreditarem, que através de  pagamentos regulares de valores, serão salvas.O dízimo passa a ser  um pedágio para o céu.

     Cada um deve continuar a fazer o que sempre fez. Para aquele que sente medo, o melhor mesmo é não ousar colocar a cabeça fora da concha que o “protege” dos perigos da vida plena. Viver plenamente é ousar e procurar entender o que muitos prosélitos, vivem pregando como “ mistérios”.

     Acho que se houvesse realmente salvação, somente os rebeldes e ousados seriam salvos.Esta história que o reino dos céus pertence aos pobre e humildes, foi criada na idade  média com intúito de manter os vassalos  fiéis aos seus, reis e nobres. A única coisa que lhes cabia, era a obediência cega. Hoje as igrejas tornaram-se feudos, e  seus fieis, não passam de vassalos dos seus senhores.

     Enquanto estes Salvadores de plantão, vão expondo  falácias, seus seguidores sentem-se felizes,  por acreditarem em tudo que lhe dizem. Pela obediência cega e o pagamento regular de dízimos, eles acreditam que irão para um céu  que seus guias  prometeram.

     É lamentável que a maioria das pessoas tenham deixado de pensar. Muitas se acomodaram, e a maioria, apenas segue a voz de comando daqueles que há muito dominaram suas almas.

 09/05/2013-VEM.




Vanderleis Maia
Enviado por Vanderleis Maia em 10/05/2013
Reeditado em 13/05/2013
Código do texto: T4283055
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Vanderleis Maia
Imperatriz - Maranhão - Brasil
1412 textos (122098 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/03/21 09:03)
Vanderleis Maia