Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
 



Há certos momentos, que diante do ouço ou vejo, só me resta sorrir. E, se alguém me pergunta o porquê do sorriso, digo, ter-me lembrado de uma piada. Geralmente esta resposta satisfaz a quase todos.

Hoje, grande parte de nossa sociedade já nada questiona, se comporta como se nem alma tivesse, limita-se a seguir a moda e fazem dela o seu deus. Tem momentos em que sinto um enorme desconforto, em observar que a grande maioria inverteu a polaridade das coisas.

Muitas pessoas estão unicamente preocupadas em adquirir tudo, sem a preocupação do que isso poderá isso acarretar para si, ou para os outros. O que mais lhes importa é a sensação de TER.

A grande maioria membros desta sociedade não está preocupada em saber. O único conhecimento que desejam é saber o preço de algo, o que seus amigos têm, e as corriqueiras fofocas que a mídia estimula para manter este povo “gado” preso e feliz em seus currais.

Outra grande parte da população abandona todos os princípios do bom senso e “entrega sua alma” ao primeiro espertalhão que surge, e o segue sem jamais questionar quaisquer dos princípios defendidos por ele.

Este modo de portar-se perante o mundo e a si mesmo, vai criando uma leva de alienados que já nem mais conseguem entender o que é SER. Muitos somente veem o que pode adquirir com o que possui em sua conta bancária. Outros ficam esperando a realização de promessas que lhe foram feitas e condenam todos que não comungam com suas crenças.

Os valores, já não são os mesmos dos quais tínhamos orgulho. Alguns, perante um belo quadro, limita-se a ver a etiqueta, para saber quanto custa.
Conheci pessoas que fazia questão de mostrar a sua enorme biblioteca, repleta de clássicos, todos eles novos e nunca compulsados. Segundo elas, serviam para encher e enfeitar a estante.

“Conheço pessoas que são tão pobres, que a única coisa que possuem, é dinheiro.” Esse é nosso mundo, que vai criando e cultuando muitos valores, sem valor.

-VEM
Vanderleis Maia
Enviado por Vanderleis Maia em 08/09/2014
Reeditado em 23/06/2016
Código do texto: T4953631
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Vanderleis Maia
Imperatriz - Maranhão - Brasil
1412 textos (122098 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/03/21 09:17)
Vanderleis Maia