Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PARA QUEM NÃO SABE NADAR NO NADA DA VIDA!



                           * * *

 

                           Ser.

Quantos estão enquanto são



Ou são enquanto estão?



Por enquanto estou sendo!



Mas por enquanto e



enquanto eu puder não estar...



Não é preferível esse estádio ou



ele até impõe um certo estado de graça...



mas prefiro não sorrir das tantas (des)graças daqueles que



não conseguem nadar no nada da vida!



©Balsa Melo (Poeta da Solidão)



16.07.06



Cabedelo -PB

BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Enviado por BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO) em 09/08/2007
Código do texto: T600354
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)
Uberaba - Minas Gerais - Brasil
3010 textos (93113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/05/21 10:33)
BALSA MELO (POETA DA SOLIDÃO)