Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Uma carta para você , sobre você

Escreva uma carta assim, durante a madrugada, enquanto os pensamentos estão mais claros, livres da agitação do dia. Antes de escrevê-la, pense: "Se imagine sem poder escrever mais, como isso lhe afetaria?", esse questionamento sábio é de fácil acesso para quem ler o livro "Cartas a um jovem poeta", onde Rilke como um exímio líder espiritual aconselha um jovem escritor cheio de dúvidas a respeito da vida, ele completa a linha de pensamento com a seguinte questão: "O que você pensou é fundamental para compreender se a poesia realmente é sua vocação, se a resposta foi uma sensação de tanto faz, existem outras coisas que lhe podem fazer feliz de fato, mas caso ao se questionar, você viu seu mundo perder o chão, meus parabéns caro amigo, você tem nas palavras teu tesouro mais importante, sua dádiva de criação divina."

Extendo esse questionamento para: "O que tornaria sua vida sem sentido caso perdesse? O que te deixa com vontade de sorrir, sem motivo aparente, ou explicação racional? " Talvez daí  brote teu tesouro mais  precioso, aquilo que é imprescindível para sua felicidade. Não me refiro a bens materiais, eles como qualquer outro objeto, são fonte de prazer momentâneo, o desejo se desloca rápido entre as formas. Quais são os valores que te movem? O que na sua vida tem sentido? Por quais desertos você teve que passar para notar-se em conjunto com os demais? Quais são suas motivações mais íntimas, os medos, e as angústias, aquilo que é guardado no fundo de sua cabeça?

Agora vem a parte complexa, não se preocupe em responder tudo com exatidão, nossa fala nos mente, foge de nossa total  compreensão, é necessário aprender a desaprender  continuamente para se perceber em processo, nosso conhecimento é novato, sempre curioso e espantado.

O que você pode fazer com toda essa informação? Como pode agir para transformar esse conteúdo primário em sua vida, em fruto de realização? Não se cobre em sonhar alto, pequenas atitudes sempre foram subestimadas, mal sabem os teóricos do sucesso ideal, que as grandes vitórias sempre foram invisíveis a olhos vendados pelos holofotes.

Por fim, fazendo um retrospecto, quem foi você nesse processo? No que você se tornou? O que você está se tornando assumindo essa postura? A realidade nem sempre é tão bela como nos sonhos, mas ela esconde alegrias surpreendentes, basta saber olhar por trás das telas do passado perdido e ou do futuro idealizado.
tccunha
Enviado por tccunha em 26/01/2018
Reeditado em 26/01/2018
Código do texto: T6236618
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Sobre o autor
tccunha
São Luís - Maranhão - Brasil, 29 anos
1445 textos (87492 leituras)
4 áudios (56 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/09/20 00:54)