Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Fato

Hoje eu não sei.
Impossível se ter, se ser tão assim.
Cara de bobo, olhar perdido.
Sorriso solto.
Coisas certas em tempos imprevistos.
Vontade de ser mais, sem saber se é certo.
Apostar todas as fichas sem jogar em nada, pois jogado já se fez, se deixou, se atirou, sem medo, sem arestas, sem dúvidas, sem certo ou errado.
Querer mais e mais a cada dia, sem previsões. Simplesmente acordar e notar-se diferente, sentir-se mais, ver claramente o que se buscava outrora.
Do abstrato ao físico. De uma imagem ao real.
Ver-se de repente como trovador de trovas imaculadas, ser colocado em prova jamais vista por meus olhos.
E diante de tanta coisa, tanta confusão e readaptação ao que não sabe ser certo ou não, talvez uma palavra consiga traduzir todo este anseio.
Eperança.
Até outra madrugada!
Tino Neto
Enviado por Tino Neto em 11/09/2007
Código do texto: T648302

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tino Neto
Feira de Santana - Bahia - Brasil, 41 anos
39 textos (2722 leituras)
1 áudios (171 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 20:02)
Tino Neto