Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TEMPOS DE ESCRITA__________
 
E de silêncio! E uma taça contrariada - vinho já quase terminando... Uia, agora pensei num caixeiro-viajante! Isso enquanto toca Opa-Tsupa.
Marcha pesada de quem desmonta a cada passo. Teria ele no peito um amor contrariado? Uma saudade? Ou 10 filhos, 3 esposas, quatro gatos, um papagaio e um fígado comprometido pelo tanto que bebera? Ele, debaixo de um sol quente, pernas bambas, língua seca... Face entristecida e os pés levando sonhos e muita poeira, solas gastas mas não chegaram a cumprir o seu fado.
Imagino que debaixo daquele corpo cansado esteja uma saudade levando todos os seus sonhos, um calafrio cada vez que se lembra daquela danada de canelas sujas de poeira, selvagem, de andar descalça pelo mundo e ele à beira do trabalho pesado, ela dançando pelos forrós da vida... maldita!
Ele sonha como todo homem sonha, num hotel de quinta, vida sem rumo, saudade no peito, o espelho quebrado, o banheiro encardido e a cama pouco iluminada como o coração de quem não para de voltar no tempo. E quando às vezes parece o fim do mundo, ele sonha! Sonha com aquela danada, de sorriso largo, cabeça cheia de bobagens botanto o seu juízo na contramão de tudo. Ela tem nuvens nos olhos. Isto feito, a memória, ele adormeceu.
 
 
oOoll NOTURNA lloOo
Enviado por oOoll NOTURNA lloOo em 06/12/2018
Reeditado em 06/12/2018
Código do texto: T6520786
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
oOoll NOTURNA lloOo
Niue - Niue
1397 textos (18525 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/18 20:04)
oOoll NOTURNA lloOo

Site do Escritor