Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Noite de saudades

Depois de dias distraídos com poeira leve nos tênis, uma noite chega. É inevitável, todos sabíamos que chegaria. Um sentimento de nó na garganta se aproxima, tirando de mim o ar. Essa noite quente, calma e silenciosa não me engana, já passei por muitas dessas... Um ou outro cheiro me invade os pulmões, não vem de lugar algum se não de dentro de mim. O gosto familiar brinca de ir e vir na boca. Cenas inteiras cortadas dançam pela sala, agora estranha. Um sorriso ou outro aparece, mesmo com meus olhos fechados. Nos dias anteriores, quase pude me enganar, quase acreditei que realmente o esquecimento viria a meu favor, que finalmente teria paz. Mas amantes não são perdoados. Tenho minha paz novamente sequestrada, toma seu lugar a velha conhecida agonia. Cada segundo dessa noite deixará marcas em minha garganta, tamanha força com que aperta. Lágrimas me vem, cafonas como de costume, sem parar molhando tudo que encontram... E como encontram coisas! É uma noite como qualquer outra, mas essa sim será eterna cima o minha dor momentânea. Em dias futuros, se for perdoada, ei de ter comigo a dádiva do esquecimento, e cada linha do teu rosto será para mim, como as marcas em um copo de vidro qualquer. Até lá, se é que lá chegará para esta infelizmente algum dia, tenho essa noite para me perturbar.
Gota de noite
Enviado por Gota de noite em 16/01/2019
Código do texto: T6552732
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gota de noite
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 22 anos
5 textos (63 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/02/19 01:01)
Gota de noite