Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A cumpricidade do amor

                          O amor não tem nada de parvoísmo;
                        mesmo entregue ao vilão que o devora,
                                      (quando é amor),
                            regenera-se à velocidade da luz.
 
                             Quando se ama, é assim mesmo.
                            Machuca, assusta, mas dá prazer.
Mário Natho
Enviado por Mário Natho em 11/10/2007
Reeditado em 28/10/2007
Código do texto: T690389
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mário Natho
Salvador - Bahia - Brasil, 47 anos
94 textos (22012 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 02:14)
Mário Natho