Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CRIANÇA SEM INFÂNCIA

Prefiro nem lembrar, que um dia fui criança
De lá só guardei, minhas esperanças
E hoje eu tento, não viver de lembranças
Muitas delas tão tristes e cheias de medos

Não tive direitos, deveres não sei
Sonhei tantas coisas e não realizei
Guardei esperanças e depois que crescí
Me agarrei a todas elas, p'ra sobreviver

Em meio às esperanças, esteve Jesus
Um amigo leal, real e companheiro
Esse sim, jamais me abandonou
E foi ele, quem me libertou da dor

Ele hoje, é meu amparo, meu tudo
É quem me oferece segurança e conforto
No momento feliz, à ele agradeço
Na hora da dor, busco por socorro

O socorro não chega no momento que peço
Sinto até o abandono, mas jamais desisto
Continuo insistindo e pedindo mais forte
Quando estou no limite, a graça acontece

Como é bom confiar em alguem que não mente
Como é grande a certeza, de quem não duvida
Se minha fé fosse mais, eu tenho certeza
Que o milagre da paz, se estenderia









Graci
Enviado por Graci em 13/10/2007
Código do texto: T692196
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Graci
Icó - Ceará - Brasil, 58 anos
1635 textos (189899 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 15:07)
Graci