Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Estômago e Rosas

Por que tanta besteiras?
Se houvesse algo que pudesse fazer...
Se soubesse de algo que pudesse mudar isso aí.
Faria, ou será que não fiz? Será que já sei o que funciona?
Porque tanta solidão se há tantas flores? E tantas músicas?
Deveria comê-las todas e depois me sentir com flores na barriga
Ora que engraçado, talvez flores pudessem deixar meu interior mais florido.
E se isso funcionasse?
Interior de flores.
Um dia elas poderiam ir embora e ficarei novamente assim.
E se mudasse para pérolas, comer pérolas ou melhor ainda, abrir um buraco na garganta e enfiá-las todas.
Talvez assim pudesse eu valer mais?
Já que é assim, colocarei ouro também
Mas poderiam apodrecer?
E voltaria a ser assim, podre!
Ora, acho que não há remédio, melhor continuar assim.
Quem sabe um pouco de dia e mais umas noites não dariam um jeito?
Mas eu queria é agora. Não esperar por outro dia pra deixar esse "eu horrível", queria hoje, queria nesse segundo algo que pudesse fazer pra esse "eu" nunca mais aparecer ...
E seria .eu linda. e sem podres, foruncos apodrecidos, cicatrizes fedorentas e angustias agonizantes...
Não sei mais o que fazer
Ou será que sei e não quero saber para não precisar carregar a culpa de não ter feito?
Pôr de Elena
Enviado por Pôr de Elena em 17/10/2007
Reeditado em 08/08/2009
Código do texto: T698402

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Pôr de Elena). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Pôr de Elena
São Paulo - São Paulo - Brasil, 30 anos
6 textos (115 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 00:07)
Pôr de Elena