Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

IMIGRANTES

Matas gigantes, homens fortes,
Que deixam teu âmago
A procura de sorte.

Nos lábios o sorriso, nos olhos esperança,
Esquecem o risco, sonham com bonança.
Querem trabalhar, mas trabalho não há,
As mazelas da vida começam a brotar.

Oh matas, chama teus filho,
Mostra a tua força,
Mostra teu brilho.

O brilho do sol, da lua, do verde,
Tire-os da rua da tal capital.
Abraça-os forte, ensina a ver-te,
Como mãe protetora, que os livra do mal.

Eles voltarão com sorriso no rosto,
Se essas coisas por ti forem feitas.
Caso contrário alguém assumirá o teu posto,
E tu serás a mãe que ao filho enjeita.

tetê castilho
Enviado por tetê castilho em 25/11/2007
Código do texto: T752090

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
tetê castilho
Belém - Pará - Brasil, 30 anos
73 textos (51408 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 11:58)
tetê castilho