Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Platonismo

Eu e meus amores platônicos,
Que me doem mais
Do que qualquer coisa já sentida,
Porém continuo assim

Me sinto como um soldado entre um fogo aberto
Sem armas, sem força... Se alma
Ferido por dentro, morto por fora,
Porém continuo assim

É um amor em pensamentos
Amor que não se sente tocar
Amor puro e singelo
Amor que não se cansa sonhar

Dádiva dos Deuses
Tão perfeito, mas doloroso
Tão superior, mas misterioso
Tão iluminado, mas sombriamente frio

Não me importo se ficar ferido
Não me importo se amar em pensamentos
Continuo mesmo assim...
Amando
Belém
Enviado por Belém em 04/12/2007
Código do texto: T765230
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Belém
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 27 anos
123 textos (3876 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 07:47)
Belém