Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

REFLEXÕES SOBRE O FUTURO DA HUMANIDADE

   
               

               
     Quando vejo o que se delineia pelo caminho à frente como futuro da humanidade, fico apreensivo. Parece que quase ninguém pensa, por estarem somente preocupados com seus próprios umbigos.

     Diante de tudo que vejo fico estarrecido, a cada momento é como se um carro sem freio, ainda mais veloz, descesse uma ladeira e sem perspectiva de parar, Esperando apenas para se chocar contra algo que lhe impedisse de seguir em frente.

     Assim se encontra nossa humanidade quase toda sem rumos e sem prumo. Hoje, somente o interesse pessoal é que manda, os interesses sociais ou coletivos são relegados a um plano secundário. Exceto no discurso.
     Com o desenrolar da comédia humana, as perspectivas se tornam mais negras e cada vez mais uma interrogação paira no ar.

     Até quando?    Teremos que continuar a suportar toda a sorte de atitudes da loucura da humanidade que se encontra decadente e sem perspectiva?

     Diante de tudo isto só nos resta pedir aos deuses que se apiedem de nós, humanos, que ficamos à mercê daqueles que se julgam donos do mundo em virtude do dinheiro ou poder que temporariamente possuem.

     O amor que deveria ser a meta de todos foi esquecido em prol do interesse pessoal, do dinheiro e do poder pelo poder.
     Se durante mais algum tempo ainda tivermos que seguir em frente, devemos estar conscientes que iremos de encontro a um destino que já há muito foi traçado.

     Diante de tudo isto jamais  poderemos tentar nos justificar perante a lei. Dizer que somos inocentes e que nada temos a ver com os constantes desmandos e atos de pura insensatez que move toda a sociedade.

      Agora, no entanto, é necessário que homens conscientes do seu papel na sociedade tomem uma posição até radical. Isso é necessário para que a loucura não continue a mandar em toda a sociedade, uma vez que a maioria já realmente não tem nenhum futuro.

     Ficamos então neste compasso de eterna espera por um novo amanhã e quiçá possam surgir fatos novos e que com eles surjam novas esperanças de que nem tudo está perdido.

     Eu acho que estamos caminhando a passos largos para um grande fosso criado e aumentado pela própria sociedade que está cavando sua própria sepultura.

     VEM- 05/07/02-



Vanderleis Maia
Enviado por Vanderleis Maia em 20/02/2008
Reeditado em 07/03/2009
Código do texto: T867073

Comentários

Sobre o autor
Vanderleis Maia
Imperatriz - Maranhão - Brasil
1412 textos (122142 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/04/21 22:51)
Vanderleis Maia