Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Êta paxão matadêra!

Ah! Paxão matadêra...
Êta fogo no oiá!
Era c'uma frecha certera
Qui veio meu peito rasgá.
Uma dô ansim derradêra
paricia não mais se acabá.
Entoncê ocê pareceu facera,
com o frescô dus cafezá
com'uma fro di laranjera,
iguar um canto di sabiá...
Tinha serriso di feticera
pra modi meus zoio incantá.
Se achegava ansim brejera
cum baita briu nús oiá.
Briava como brasa na fuguera
fazenu meu peito queimá.
Pulô meu coração pra argibêra
querendo pra ocê si amostrá...
Como um aparição primera
se achegava o amô pra ficá,
feito ramo di trepadera
forte como vendavá...

 
Ah! paxão matadêra!
Êta fogo no oiá...

Luis Carlos Mordegane
MORDEGANE
Enviado por MORDEGANE em 15/07/2011
Código do texto: T3097586

Comentários

Sobre o autor
MORDEGANE
São Bernardo do Campo - São Paulo - Brasil, 64 anos
69 textos (5723 leituras)
1 áudios (38 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/19 02:52)
MORDEGANE