Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PAI... NOSSO! (Deus não é religião)

           Supremo instante
      Divinal momento
  Ao que o Amor se fecundou na humana terra

   E assim esvaziou-se de sua glória... o Cristo
 Daquele que já existia qual orvalho antes d'aurora do universo
      Na verdade, gerado... e não como nós... criados
   A propositalmente se deslocar de sua morada real:
         A eternidade

    E então nos apresenta o Pai
       Aqui, tão esquecido... no prazo do mundo
 Mas não para que o transformássemos n'alguma temporal religião

   Do homem que não O aguardou, menos ainda agradou de Sua visita
     Ao que, portanto tão ingrato à Vida s'é
 E Sua real grandeza não então dela vislumbrou (ou deslumbrou!)
      Do que brilhou ante tantos olhos, todavia fechados... até hoje

   Ó Rei... dos reis
     Ó Senhor... dos senhores
Quando, pois tomará posse de teu reino... nosso Deus Onipotente?
        Quando então vos chamaremos finalmente... de Pai?


                       ***********************

                            27 de janeiro de 2019
Paulo da Cruz
Enviado por Paulo da Cruz em 27/01/2019
Reeditado em 27/01/2019
Código do texto: T6560991
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
Paulo da Cruz
Curvelo - Minas Gerais - Brasil
2062 textos (33681 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/19 01:16)
Paulo da Cruz