Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Abutre

Imundo,podre,fético e nojento
Sou eu quem escreve o abutre da vida.
Isto é o que sobrou pra mim nêste mundo.
Tentei ser ao menos um patinho feio
Mas não consegui,pos não sei nadar.
Sou um resto de um recanto,
Sou o cebo da carne
A sobra da sociedade.
Pensei que sabendo voar.
Poderia brilhar.
Mas o mau cheiro me traga
E o que sobra de mim são fêzes,pra adubar a terra.
Isto;não é só lamento e constentação.
É sim a realidade de uma vida.
Tentei caçar,e os meus olhos não souberam me guiar.
E o que me guia de fato é o olfato da dor com odor.
E la vou eu.
E o que sera de mim,na sociedade se os arranha-céu não
deixam mas contemplar meu vôo.
E a podridão são recicladas em tanque de guerra de armas quimicas.
Pai lamento te dizer:
Estou fraco,estarrecido com a vida.
Mas como tudo,tem um criador.
E o criador,um criado.
E o criado,um fim.
Eu estou me estargüinando.....................................fim,abu.. bu.. tre,tre.
turil
Enviado por turil em 19/09/2008
Código do texto: T1186876


Comentários

Sobre o autor
turil
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 68 anos
92 textos (38855 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/05/21 05:27)
turil