Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um deserto chamado AMAR...

Amar! Como posso amar alguém depois de ti
Hoje apenas padeço, estou só! Mas triste me desconcerto
Derrepente não, mas que derrepente a vida parou, apenas pra mim
Reduzindo-me a quase nada, sedento desse amar
Agora sou só um punhado de fantasias e promessas perdidas
Um homem nu, em procissão, sem velas nem santos
Olhe minhas mãos, minhas pobres mãos vazias de teus abraços
Palavras lançadas ao vento lagrimas corridas sobre a face pálida
Escuto tua voz ao longe, hum! Que ironia a minha e só teu fantasma do ontem
Sinto-me calado, velado... com um grito preso depois do choro triste
E ainda me falam em AMAR. Não! depois de te amar
Não quero, mas amar ninguém
Quem sabe melhor morrer e esquecer também de amar você
Só assim nada me bastara e talvez quem sabe mesmo assim ainda seja pouco
É verdade depois de te amar assim como um louco deveria mesmo morrer
Mas se isso não acontecer, nunca, mas me falem de AMAR
Falem-me do céu, do mar, do luar, mas nunca, nunca mesmo de AMAR
Agora só quero esquecer que entre dois corações...
Existe um deserto chamado AMAR...
Edson Junior
Enviado por Edson Junior em 02/12/2008
Código do texto: T1314830
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Edson Junior
Recife - Pernambuco - Brasil
234 textos (7086 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/11/19 06:26)
Edson Junior