Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Maquinação


Espinhoso labirinto
em que cada vez mais me perco
nas noites mal dormidas.
Solto em ais um ou outro solfejo
nas horas de chuveiro,
mas o que espanta não é culpa
nem minha ousadia
e sim  a lembrança da alma revelada,
agora enfim, a verdadeira.
Adentro escuros
e nem avisto o mago,
aquele ser que engoli num só trago
e me embriagou.
Será que esse vício de beber-nos,
incrivelmente  escorreu por dentro,
preencheu...
alentou tanto, tanto
que nos extenuamos?
Agora eu sei...  de concreto
ele forjou que namoramos
e todo o resto!!!

Suzette Rizzo _ December 2,  2013
Suzette Rizzo
Enviado por Suzette Rizzo em 02/12/2013
Código do texto: T4595091
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre a autora
Suzette Rizzo
São Paulo - São Paulo - Brasil
86 textos (2162 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/19 00:50)
Suzette Rizzo