Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DEIXO-TE

Perdoa-me deixar-te assim
sem uma palavra sequer
mas de nada adiantaria
não sabes compreender uma mulher

Foram tantas tuas juras de amor
inocente acreditei em ti
só não posso compreender
como pude ficar tanto tempo aqui

Estou indo embora
não me peça para voltar
dei-te tantas chances
mas não soubes aproveitar

Tanto tempo ao teu lado
tentando aceitar o teu jeito
mas jamais fostes capaz
de enxergar os teus defeitos

Tantas noites dormimos lado a lado
sem uma palavra nos dizer
esperava-te voltar para casa
mas chegavas sem me perceber

Eu não precisava de muito
bastaria um gesto de carinho
um abraço, um sorriso, um boa noite
agasalhar-me em nosso ninho

Mas tua vida de boêmio
deixou-te cego para a vida do lar
fostes perdendo-me pouco a pouco
sem ao menos notar

Hoje parto em silêncio
talvez sinta minha falta ao chegar
ou talvez nem a sinta
pois estás a vegetar

Nada tenho para dizer-te
nada mais tenho para cobrar
perdoa, mas o teu desprezo
em outros braços me fez atirar

Célia Jardim
Célia Jardim
Enviado por Célia Jardim em 04/07/2007
Reeditado em 02/06/2008
Código do texto: T552345

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Célia Jardim
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
1148 textos (47829 leituras)
20 áudios (1567 audições)
10 e-livros (807 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/05/21 10:27)
Célia Jardim