Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sonhei que você poderia ser o amor da minha vida!

     Hoje eu tive um sonho, um lindo e doce sonho, sonhei que você poderia ser o amor da minha vida, minha alma gêmea, pena que foi apenas um sonho.
     Quando te conheci, senti naquele exato momento que teríamos uma linda história, que algo de bom e diferente iria acontecer entre nós, uma esperança doce se alojou em meu peito, e pela primeira vez em muito tempo eu senti que talvez a felicidade batia a minha porta para nunca mais ir embora.
     E cada dia que ia passando a certeza de que éramos almas gêmeas ou almas companheiras foi crescendo e se tornando cada vez mais forte, mais intensa.
     Completávamos a frase um do outro, estávamos sempre na mesma sintonia, nossas ideias e planos eram exatamente os mesmos, nos empolgávamos em nossas conversas calorosas de final de tarde, tudo era motivo para debatermos e analisarmos tudo.
     Nosso primeiro beijo foi mágico, senti meu coração acelerar, meu rosto corou, e senti uma emoção enorme em estar em seus braços, era como se eu tivesse em meu paraíso particular, foi ai que descobrimos que nos amávamos, eu sabia que te amava, só não tinha certeza se me correspondia.
     Então chegou o dia de sua viagem, de sua partida, mas você me prometeu que voltaria, que era temporário essa nossa pequena separação, e que logo retomaríamos o nosso amor, a nossa história.
     Mas o tempo passou, e você não regressou, os dias viraram semanas, as semanas meses, e meses viraram anos, nem a notícia de que talvez você estivesse vivo e bem, eu tinha.
     Quando eu menos esperava, você retornou, te encontrei de pé na porta de minha casa, com um semblante frio e distante.
     Senti um frio em meu coração, e algo gritava dentro de mim que não viriam boas notícias e que as promessas que me foram feitas não iriam se concretizar.
     Suas palavras não eram doces, eram como o aço da espada gélido, que partira meu coração ao meio. Você foi me contando o que no fundo eu sabia mas não aceitava, senti minha garganta se trancar e o ar me faltar.
     Dissestes para mim, que nunca quis me magoar, mas que não sabia como tinha ocorrido, mas que descobriu o amor nos braços de outra mulher e com ela estava formando uma família, estava tendo uma nova vida, e que era feliz.
     E que gostaria de manter nossa amizade e que se eu aceitaria ser madrinha de seu filho, na hora eu não soube o que dizer, minha mente travou, apenas respondi "irei pensar com carinho, no momento ainda não digeri as novidades que me contastes".
     Quando você saiu, eu me pôs a chorar, não conseguia entender o que tinha acontecido, meu mundo ali desabou, foi ai que vi, que não eram nossos sonhos e planos, eram apenas meus, e se você os tinha esquecido e os concretizara com outra, é porque nunca fui a mulher da sua vida.
     
Jullian Petra
Enviado por Jullian Petra em 23/09/2018
Código do texto: T6457556
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Jullian Petra
Rio Largo - Alagoas - Brasil, 41 anos
96 textos (8412 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/05/21 18:21)
Jullian Petra