Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Andorinhas

.:.
Andorinhas

O meu verbo é o meu verso.
Meu cartão postal tem seriedade.
Falo tão sério,
em relação a nós dois,
que minha pele branca arde!
Não gosto de sorrisos.
Gosto de beijo na boca
- Do teu toque voraz!

Não sou nenhuma caricatura,
nenhum retrato retocado.
Tenho temperos
- Todos os que sei que buscas.
A saliva ardente.
A curva quente, o teu porão.
A água por onde deslizarás.
Queres velejar em mim?

Sente meu corpo
- Descobre onde há tormentas!
Quero guerrear todos os dias
- Mesmo nas épocas sangrentas.
O sangue esquenta, deixa a pele sensível,
o corpo carente demais.
Vem, estou pronta
- Meu entreposto, meu cais.

Crato-CE, 8 de janeiro de 2018.
02h07min
.:.
Nijair Araújo Pinto
Enviado por Nijair Araújo Pinto em 08/01/2018
Código do texto: T6220022
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Nijair Araújo Pinto
Crato - Ceará - Brasil, 49 anos
2542 textos (87819 leituras)
104 áudios (2086 audições)
3 e-livros (580 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/20 14:36)
Nijair Araújo Pinto