Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quando a Esperança é Rudeza

Esperança adormecida no tempo:
Vem pela manhã;
Quero vê-la por entre a claridade;
Da envolvida manhã;
Vem de longe o pressentimento...
Perdido na escuridão!
Descortino teu amor acolhedor:
Teu perfil;
Tempo amoroso e real;
Inclinado sobre a minha face;
És o luar longínquo da Esperança...
Onde o amor!
Com desejo pode acontecer:
Ensejo que aviva a paixão;
Solidão tão vil;
Quando a Esperança é rudeza...
Faz do tempo o prolongamento...
Traz sombras!
Da envolvida manhã;
Cansada de Esperança adormecida...

                                                                       11/06/2019
                                                                 José Duarte André
José Duarte André
Enviado por José Duarte André em 11/06/2019
Código do texto: T6670376
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Duarte André
Portugal, 76 anos
492 textos (14889 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/19 23:12)
José Duarte André