Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

APENAS PASSARINHO

Sou uma canção
Que voa nos jardins
Passeia entre as flores
Eu sou pena leve
Corpo frágil
Mas tenho o infinito dentro de mim
Vida breve
De folha em folha
De flor em flor
De brisa em brisa
Sou um sopro
Um ponto
Tão distante dos seus olhos
Que estão frio para o encanto do nascer do dia

Mas não paro de cantar
Pra te acordar todas as manhãs
Não pra esse mundo corrido
Mas querendo  despertá-lo
Pra beleza das manhãs
Que sempre nova
Chama-o  pra renovar o seu espírito
Nasce cheia de esperança
Querendo  lembrá-lo
De quando eras
Cheios de sonhos
Com o infinito no olhar
E na sua inocência
Você era amor
Você era bom
Você era feliz


Quem sabe
Em uma nova manhã
Você desperte com o meu cantar
E comece novamente a admirar os pássaros
Do seu quintal.
Glorinha Gaivota
Enviado por Glorinha Gaivota em 14/02/2021
Reeditado em 14/02/2021
Código do texto: T7183912
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Glorinha Gaivota
São João de Meriti - Rio de Janeiro - Brasil
936 textos (43235 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/05/21 10:09)
Glorinha Gaivota