Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O belo e a monstra

Poema que transformei em história
Poema ao contrário
O BELO E A MONSTRA
-composição talvez baseada em factos (ir) reais –



Era uma vez
Um absurdo demasiado real

O belo e a monstra

Ele era lindo!
E gostava de coisas estranhas
Não por convicção
Mas por mania
Para tentar ser diferente
Mas ela…era demasiado genuína
E não demasiado estranha para ele…

O belo e a monstra

Conheceram-se numa peça de teatro
Sobre um conto de fadas
Que acabava mal
Foi desamor à enésima vista foi

O belo e a monstra

Ele conhecia no entanto uma história
Contada em noites nubladas
De que um dia ela seria bela…
Num raro acesso de bondade
Ele beijou-a,
De olhos bem fechados,
Incontáveis vezes
Mas o milagre não se deu…

O belo e a monstra

Pois por muito que ambos tentassem
A transformação nunca se deu
Nem nunca se dará
Pois o Segredo
Estava em ele a entender
Verdadeiramente
Em ver nela
A beleza que nunca ninguém viu
Ou quis ver…
Pois o Belo
Além de míope
Em todos os sentidos
Tinha a sensibilidade
Duma pedra preciosa…
Belo como elas
Mas tal como elas
Insensível
Às coisas únicas e relevantes
Da natureza
E por isso
Esta História
Nunca poderia
Ter um final feliz
Ficando para a Eternidade
O impossível casal
Que nunca o foi
Nem nos meus sonhos
Mais inverosímeis
Esta é a história d´

O belo e a monstra

Poema protegido pelos Direitos do Autor
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 29/03/2006
Código do texto: T130362


Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5545 textos (188503 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/04/21 07:32)
Miguel Patrício Gomes