Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Bonde Errado !

As vezes eu me pego rindo de mim mesma...
Como criança arteira ...
Uma envelhescente rindo das suas asneiras...
São pensamentos soltos ...
Palavras ao vento ...que brotam do coração...
Me vi pensando no teu rosto querido...
Não posso esquecer teu semblante ...
Vou te carregar na retina, na alma, nas entranhas...
Para que, numa outra estação...
O reconheça e não pegue o bonde errado...
Errar uma vez ...é inocência...
Mas, duas amigo querido, é burrice...
E mais uma vida sem teu amor ...
É castigo em demasia...
Desta eu abri mão...
Fiquei aonde depositei minhas ilusões...
Deixei o desamor matar uma a uma ..
Não chorei, não lamentei...
E sigo sorrindo pela estrada...
O bonde correndo ...ou é voando ?
As crianças...agora adultos..
Eu estudando, dando à volta por cima...
De adolescente à envelhescente ...
Nem percebi...faltou tudo ..amor..aconchego ..
Só não faltou amigos, família, filhos ...
O carinho que doei e o muito que recebi em troca...
Os sorriso, as brincadeiras...
As vezes rimos da própria desgraça ...
Descendemos do macaco?
Ou da hiena?
Me pego sorrindo...bonde errado ?
Outra vez?
-Não!!!!!!!!!!!

Flor do Córrego
Enviado por Flor do Córrego em 03/06/2009
Código do texto: T1630273

Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Flor do Córrego
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil
231 textos (11929 leituras)
3 e-livros (152 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/20 07:33)
Flor do Córrego