Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Morrer sem pecado...

      Morrer já é bem ultrajante, e difícil, morrer sem pecado, então...
Parece até alguns consiguiram, mas são tão pouquinhos, que parece...
Nada...sim uma quantidade quase microscópica...

       Morrem sem pecado sim...as plantas e os animais...e até os caros minerais...que nem são orgânicos...mas que se esfarelam...lentamente por intempéries...

       Quem morreu sem pecado, que volte e diga!

       Está na hora da verdade aflorar nos rostos funestos, que hoje estão dentro dos túmulos mais variados...

       São montanhas de pó e ossos...que tornaram-se até santos, mesmo tendo sido tão cruéis e vis...mas depois que fecham seus olhos tornam-se...anjos.

       Sem pecado, daqui deste canto de vida...planeta Terra, o cheiro de pecado...é sentido à distâncias...ele é muito mais forte e odorífero que os de corpos jazendo mortos....
Valéria Guerra
Enviado por Valéria Guerra em 07/11/2010
Código do texto: T2602707

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Valéria Guerra
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
3458 textos (122691 leituras)
196 áudios (9325 audições)
3 e-livros (184 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/19 01:20)
Valéria Guerra