Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

De mulher pra mulher

 
Abrigo é quando deito
E pouso sobe o peito
Uma falta de inocência
Ai abrigo sob o umbigo
Quando tu mulher comigo
Deixa marca e evidencia

No carinho não a míngua
Indecente tua língua
A mover por infinito
O tesão sempre atente
Quando meu seio sob ventre
A desvendar labirinto

Não que falo, sobre falo
Não que calo, sobre calo
Navego em teu mar de calores
E quando abrigo em teu eu-menina
É quando rasgo de feminino a rotina
Gozo e gozo e gozo horrores
akins kinte
Enviado por akins kinte em 30/09/2011
Código do texto: T3250728
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
akins kinte
São Paulo - São Paulo - Brasil, 35 anos
29 textos (7539 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/11/19 09:43)
akins kinte