Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DÊ À CESAR O QUE É DE CESAR!


O DIA QUE DESPERTA
A CHANCE QUE ERA PERDIDA,
SERIA UM PENSADOR
SENTADO NA POLTRONA DE UM CINEMA,
TENDO EM SUAS VIRTUDES
UMA CASCATA DE EMOÇÕES,
ORA TOTALMENTE ARREBATADO
ORA O ÚNICO REAL.
TALVEZ;
UM BOBO DA CÔRTE,
AQUELE PALHAÇO NO SALÃO SEM GRAÇA,
APENAS UMA TONELADA DE AÇUCAR
NA IMENSIDÃO DO MAR,
OU UMA LOUCURA QUALQUER
FEITA DE PENSAMENTO ERRANTE.
PORRA, JAMAIS QUIS SER BANDIDO!
PROCURO VIVER TODOS OS DIAS
UM NOVO DIA,
NÃO POSSO ME PRENDER
A COISA ALGUMA.
O RELÓGIO JUSTIFÍCA
E ME FALA QUE O FIM
É O RECOMEÇO DE UMA NOVA VIDA
E QUE O CESAR DA VEZ,
SERÁ EU.
VOCÊ...

                                          CONDOR AZUL.
Condor Azul
Enviado por Condor Azul em 29/05/2018
Código do texto: T6349958
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condor Azul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 57 anos
837 textos (29991 leituras)
1 áudios (185 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/11/19 05:06)
Condor Azul