Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A PAIXÃO DA POESIA.

AO FIO DA CANETA
OUTRO DESVIRGINAMENTO
NÃO FUGIDO DA EMOÇÃO,
PORQUE É LOUCO,
LOUCO POR AMOR
E TALVEZ,DE UM BOBO CORAÇÃO.
ELE SE ENVEREDA PELAS PALAVRAS
NUM TEMPO QUE NÃO TEM DIREÇÃO.
VAI E VEM AO LÉU DE LIGAÇÃO
ENTREMEANDO PORÇÕES E PORÇÕES,
COMO SE NATURAL FOSSE
CONCEBER-SE A ESSA CONDENAÇÃO.
ASSIM, INFUSO NO CABRESTO
UM FURO NO LENÇO NEGRO
DO OLHO ESQUERDO,
FRESTA NO TÚNEL DA VISÃO
QUE RAIA TAL SAGRAÇÃO,
SAGRADA NO VEIA DO POETA.
JEITO NÃO TEM
JEITO É ESSE JEITO
TALVEZ, SE CONTRAPOR DE PUDOR
NAS MENSAGENS METAFÓRICAS,
DE; SENTIR,LAPIDAR E DOAR,
O MAIS VALIOSO DOS TESOUROS DA VIDA.


                                   CONDOR AZUL.
Condor Azul
Enviado por Condor Azul em 29/05/2018
Reeditado em 29/05/2018
Código do texto: T6349970
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condor Azul
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 57 anos
837 textos (29998 leituras)
1 áudios (185 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/11/19 17:50)
Condor Azul