Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ARREMESSADA AO MUNDO



HOJE, ACORDEI ALERTA, REPLETA DE SONHOS,
AGUARDANDO UM DIA ILUMINADO,
OTIMISTA , NÃO OBSTANTE,
O SOL, NÃO APARECEU, MAS  AINDA ASSIM,
MESMO GELADO, NÃO ESTAVA ACABADO,
EU, A SALTITAR , FEITO  MENINA MIMADA, DESAJUIZADA.

CONTAGIADA PELO ÂNIMO,
ESQUECENDO DAS MELANCOLIAS VIZINHAS,
DEI-ME A CHANCE DE  ACREDITAR ,
QUE NADA TIRARIA O PRAZER DE ONDE IRIA,
VOARIA NO TEMPO , MESMO DESPROVIDA DE RAZÃO  ,
EUFORIA, ERA TODA A QUESTÃO.

ARREMESSADA,  DEIXEI ME LEVAR,
ASSIM COMO EM ÁGUAS CORRENTES,
A TRILHAR POR DIVERSAS PEDRAS,
A ACOMPANHAR O RASGAR  DA PELE,
FEITO AO DESLIZAR EM CACHOEIRA,
MESMO DIANTE DA DOR,
NADA CONTINHA TAMANHO FRESCOR.

AS  FERIDAS!! PERDIDAS AS DEIXEI,
CICATRIZES, AINDA AS TENHO,
MAS TAMBÉM ABANDONEI,
TATUO E CONSTRUO NOVAS FORMAS,
 IMAGENS A SUBSTITUIREM,
AMANHÃ, NOVAMENTE ARREMESSADA SEREI,
E OUTRA HISTÓRIA CONSTRUIREI.

Adna Matos Macedo
Enviado por Adna Matos Macedo em 21/03/2020
Reeditado em 21/03/2020
Código do texto: T6892894
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre a autora
Adna Matos Macedo
Taboão da Serra - São Paulo - Brasil
41 textos (2682 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/04/20 21:37)
Adna Matos Macedo