Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TALVEZ EU CONSIGA SORRIR

os meus passos estão lentos
minha voz sem sabor...
os meus olhos estão mudos
nenhum palavra de mim ressoou.

ainda não ouvi lamentos
tornei-me surdo...
para a miséria alheia
agora , pouco me importa o sofrimento.
deixei de ser peixe santo ,
tornei-me sereia.

quando será a próxima floração ?
quero me tornar rosa...
possuir a cor purpura da imensidão
ou ter a cor vermelho sangue da violência
representando a paixão...
que também destrói e mata.

será que ninguém me escuta
por mais uma vez eu irei pedir...
transforme-me em uma gostosa fruta
para alguma boca faminta e maldosa...
poder me deglutir.

quem sabe talvez assim
eu consiga sorrir...
e sinta prazer na minha morte.

e se eu ainda tiver um pouco de sorte
morrerei feliz entre os teus dentes...
sentindo a tua saliva quente !
nessa tua boca gostosa...
que tanto me dar prazer.

11/01/19.
                                  H.S.SILVA








HELIOS TAN
Enviado por HELIOS TAN em 25/03/2020
Código do texto: T6896644
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
HELIOS TAN
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
2829 textos (73516 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/04/20 22:45)
HELIOS TAN