Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VESTIDO DE NOIVA

Estas filas nas costas, bando escaldante...
Essas rimas tortas e sem fonte.

Com sabor de sal, o mar que retém o doce mel
Retirante as viagens que se dão conta de tanto destino

Vindo e indo estradas á fora, sou juiz, sou a cruz e a espada.
Andando torto, mão torta prego fora do alcance da batida.

Este rumo sem traços, coisa falante escrevendo a torto e a direito,
Braço reerguido e comprido ao alcance das mãos,

E no caminho elas aparecem, vestida de branco.
Pedindo afago e semeando carinho,

Diversificando as saias, rodando como o beija flor,
E as cores atenuando o desejo escondido vestido de noiva.

O barco se fora, as delegações do tempo
Mistura-se ao óbvio e a noiva ressurge...

Esculpindo o sol até se ver a lua em mel,
Retirando o instante real e transformando

A abelha em rainha, pelo pó e amor.
Ornamentastes o mesmo caminho?

Esperando que um príncipe beije a operária
Faminto beijo, magnífico condão que ressuscita a magia.
Gueko
Enviado por Gueko em 11/10/2008
Código do texto: T1223315

Comentários

Sobre o autor
Gueko
São Mateus - Espírito Santo - Brasil, 55 anos
824 textos (36591 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/05/21 09:48)
Gueko