Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ELE CAÇAVA DEMÓNIOS


Porque muita coisa
Tinha a perder
A sanidade
Ou a falta dela
Vivia no limbo
E de tudo se queria esquecer

Ele caçava demónios

À beira do mar
Nas ondas sem tamanho
Eram o local
Onde ele sabia os ir encontrar

Ele caçava demónios

Ali ou em qualquer lugar
A qualquer hora
Ouvia esse rumor do nada
Que o queria alienar

Ele caçava demónios

Mas nada lhe levariam
Pois ele nada tinha
A não ser os seus sonhos
Que os pesadelos nunca venceriam
Porque todos os dias
Estes morriam
Estes voltavam a nascer
Pois era na alma
Com quem ele se cruzava
Que morava o seu crer
E por isso
Por uma questão de gratidão
Ele desanuviava-as
Devolvia o encanto das coisas belas
A ternura dum amor
Ou duma amizade
Coisas que valem a pena
Que vale a pena lutar pela eternidade
Para que a paz nunca nos abandone
Tenha em nós uma parte do Reino dos Céus
Os fantasmas são pois apenas acessórios
Duma vida
Que a tranquilidade sempre mereceu
E ele era apenas um agente
Da luz

Ele caçava demónios

Poema protegido pelos Direitos do Autor
Miguel Patrício Gomes
Enviado por Miguel Patrício Gomes em 30/04/2006
Código do texto: T147913


Comentários

Sobre o autor
Miguel Patrício Gomes
Portugal
5545 textos (188515 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/04/21 06:41)
Miguel Patrício Gomes