Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O AMOR QUE TE PROPONHO.

O amor que te proponho
                     não é industrializado,
                     tampouco verborrágico.

É Amor Bode...

Traz segredos e mistérios,
Verdades e inverdades.

                     Mais que força, é Poder capital,
                     Veio para ser Sacrificado.

Amor Bode no deserto,
Na cacimba sem água,
No lixo das ilusões.

                     O Amor que te proponho é às avessas!

De outras paragens sem flores,
Sem música, despido de sedução.

                     É Amor Bode!!!

Forma uma cadeia estranha de sensações,
Invade espelhos gauches,
Reflete imagens quebradas.

O Amor que te proponho é Limpo,
Canonizado apenas pelo altar de nossas particularidades.

                     Amor café,
                     Amor feijão,
                     Amor silêncio!!!

É relâmpago rasgando entranhas,
É pandora sem caixinha,
É sereia sem canto.

                     O Amor que te proponho é Pródigo sem volta.

São assobios em noites  de trovejadas,
É lua com gravidade,
São telas descontempladas.
Ary Carlos Moura Cardoso (in memoriam)
Enviado por Ary Carlos Moura Cardoso (in memoriam) em 26/06/2006
Reeditado em 21/05/2017
Código do texto: T182643
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Ary Carlos Moura Cardoso (in memoriam)
Palmas - Tocantins - Brasil
1203 textos (443606 leituras)
1 áudios (439 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/02/21 22:35)
Ary Carlos Moura Cardoso (in memoriam)