Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ALMA , AMOR E POESIA

Caí a chuva no telhado,
Prenunciando uma noite triste,
No quarto pequeno e vazio de sonhos,
Existem dores e angústias abstratas,
Nos quadros pendurados na memória,
Na natureza morta estampada na janela.
Não há estrelas pra contar,
Pois, o céu está escuro.
A chuva agora não dá trégua,
Como também a consciência,
E assim a esperança vai embora,
Dorme e sonha o homem com a poesia,
Com olhos que ele ainda não conquistou,
Enquanto outros tão mais próximos,
Enxergam o quanto ele naufragou.
Existem dores sem remédio exato,
Dores que procuramos pra viver,
Como um castigo pra se vencer,
Então teima em seguir o mesmo caminho,
Mas, por não ter um desejo exato e permanente,
Um homem só fechado em si mesmo, fica perdido.
Entre ele e a poesia, anunciará o fim de tudo,
Pobre ser que não percebe,
Que é a vida a cobrar a sua atenção,
Para que finalmente  modifique-se,
Pois, já é tempo de aprender,
Que o amor tem que vir de dentro,
E que a poesia precisa de alma pra resplandecer.

Sônia Ferraz - 13/11/09
Sonia Ferraz
Enviado por Sonia Ferraz em 13/11/2009
Reeditado em 28/10/2011
Código do texto: T1922316
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre a autora
Sonia Ferraz
São Paulo - São Paulo - Brasil, 64 anos
673 textos (38551 leituras)
33 áudios (5916 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/19 05:34)
Sonia Ferraz