Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Coração itinerante

Vivo a interseção dos mundos
Nas vias
Nos fundos

Andando pelas periferias
Nas adjacências
Pelas cercanias

Por vezes apenas tangencio
Sufoco a curiosidade
Afogo o cio

Riqueza é aquela das ruas
Mais ímpias,
Mas cruas

Limpeza é a do coração
Constantes
Mutantes

Emoções soltas pelo abandono
Sem grilos
Sem sono

Misturo-me às plebes rudes
Nativas
Ricas de atitude

Necessito sempre os âmagos
Purezas me reviram o estômago
Certeza de quem que já viveu
A nobreza sendo plebeu

Por dentro eu sou folclorista
Por fora eu sou folclore
Intermitentemente artista
E nos elos coração mole

Edbar
Enviado por Edbar em 02/03/2007
Reeditado em 04/03/2007
Código do texto: T398969
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Edbar
Recife - Pernambuco - Brasil, 69 anos
3202 textos (97619 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/20 04:37)
Edbar