Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tantos Passos Dados na Monotonia:O Tempo Percorre-se

O grande mistério da vida oculta; continua a ser a morte:
Todo o além rejubila dizendo: O mundo extinguiu-se;
Ao olhar e reparo no trajeto... Daqui além... Tudo é sorte;
Tanto amanhecer em silêncio; - mas a noite sumiu-se...
A cadência dos passos! Caminho percorrido de desnorte!
Andar livremente; a morte chega; a vida extinguiu-se!

A vida é feita de momentos: Nasce-se; vive-se e morre-se:
A traição procurada; é olhada sempre ao amanhecer;
Tantos passos dados na monotonia; o tempo percorre-se;
Amor de cada manhã! A cadência deste resplandecer...
Tanta é a vingança ao longe... Grito utópico; emudece-se!
O espionar deste trajeto; oculta o trilho de tanto sofrer...

Tanto mistério oculto nesta aridez de tanta vida perdida:
Olhar ao longe uma bênção... O reparo de um trajeto;
Navegar no além... Amor e traição de um tempo da vida;
Tanto amanhecer; tanta vingança neste difícil projeto...
Acorda mundo; cadência que percorres; vida tão sentida!
Definhas a vida feita de momentos; com tanto trajeto...

                                                                          08/02/2016
                                                                      José Duarte André
José Duarte André
Enviado por José Duarte André em 08/02/2016
Código do texto: T5537307
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
José Duarte André
Portugal, 76 anos
493 textos (15019 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/01/20 10:56)
José Duarte André