Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Contar

Quando te contei, não aumentei um ponto
Por certo, foi do jeito que falei, e acredite...
O tempo que embaralhado, um tanto tonto
Atrasou no circular, e quem quiser, o imite...

Quando te contava, falava verdade e pronto
O pranto que a lagoa banhava, era espelho...
De uma face triste; e o discurso que monto
Tem cores fortes, vivas, sol, indo vermelho...

Lindo por detrás dos montes;  não te conto
E agora, tudo que aqui guardo, deixo ao Pai...
Criador, que  conhece quando o desaponto
O meu coração guarda, protege, e traz a paz.
Meri Viero
Enviado por Meri Viero em 31/08/2019
Reeditado em 31/08/2019
Código do texto: T6733437
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Meri Viero
Guarapuava - Paraná - Brasil
1377 textos (42720 leituras)
2 áudios (111 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/11/19 21:55)
Meri Viero