Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alma de passarinho

Como inspirar-se com tanto barulho acontecendo?
A poesia dentro da alma aflorando e só anoitecendo,
Entre distúrbios incomodativos, e assim vou tecendo;
Implorando sossego, e o silêncio aqui se desfazendo.

Sussurrei ao amor, que me respondeu meio gemendo,
E os poemas antigos, gentilmente, foi aqui oferecendo;
Implorei concentração, mas o grito foi só aborrecendo,
Ah! Pobre desse meu coração, parece estar morrendo.

Pulsa quietinho, e alma de passarinho vai amanhecendo,
Se pousar no teu jardim, não se assuste, vou lhe dizendo;
Por vezes podam essas asas, mesmo machucada, aprendo,
Que poemas são linhas apaixonantes que vão nascendo.

(2015)
Meri Viero
Enviado por Meri Viero em 11/09/2019
Código do texto: T6742853
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Meri Viero
Guarapuava - Paraná - Brasil, 49 anos
1478 textos (46437 leituras)
4 áudios (219 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/08/20 02:05)
Meri Viero