Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Espaço

Quem dera conter-me  trancafiada nas margens do meu corpo
Sem deixar
Espaços
Reflexos
Possibilidades de se identificarem
Que meus olhos não fossem tão falantes
E minha voz
Conseguisse ao menos conter o tremor ou o  partilhasse para outra parte do corpo
Longe do que podem perceber
Mas tudo fica na margem
À mercê da empatia
À mercê
Do que me faz mercadoria
Quem  sabe nestas
Coisas abandonadas
No caminho
Entre os cadernos e gargantas
Mente e coração
Algo sirva de distração

Adriane Neves
Enviado por Adriane Neves em 23/02/2021
Código do texto: T7191615
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Adriane Neves
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil, 35 anos
868 textos (12607 leituras)
6 áudios (108 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/04/21 21:25)
Adriane Neves