A hora de chegar...

A hora de chegar...

Agora a minha mente repele o sono pesado,

agora o meu corpo exaurido renega o meu leito,

nos tímpanos, apenas o ressoar de vozes,

abraços e olhares cintilantes de alegria.

E eu aqui, refestelada no meu sofá-cúmplice;

com a ponta de cada dedo, solto os sapatos,

preciso do meu outro pé do chinelo, agora perdido,

de dia chutado daqui prá lá, de lá prá cá.

Minha mente pede o que o meu corpo também quer,

e digo bem baixinho que gosto tanto de mim,

e cato o meu olhar refletido nas paredes do meu quarto,

meus cílios curvam-se ao meu pestanejar.

A tendência dirá com quais serão as cores vibrantes,

que adornarei os meus olhos;

e o tecido que revestirá o meu lindo corpo,

para estar pronta, para quando a paixão chegar.

Autora: Mara Regina Ferreira

Poesia: hora de chegar

Hs: 23:24

Data: 13/10/2021

Rio de Janeiro Brasil

Mara Regina Ferreira
Enviado por Mara Regina Ferreira em 14/10/2021
Código do texto: T7363101
Classificação de conteúdo: seguro
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.