Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Reflexo da Vergonha Em Sociedade.

Tragam os espelhos!
Que deponham aos pés dos insensatos
Enxergam suas atitudes
Aos que estão em sua frente,
Criticam os defeitos dos outros
Que encontram relutantemente dentro de si,
Inverdades mascarada em um gesto
Fraco de bondade,
Desinteressada preocupação pelo problema alheio,
Com extremo anseio de propagá-los
Com grotescos verbos impotentes... Imponentes... Maledicentes.
Assim é sua juventude,
Os corrói, os leva a velhice,
Desgastam-se, destroem-se com sua infantil
Falta de maturidade,
Fazem mau uso da sua juventude e
Tornam-se precoces anciãos acabando por si
A vida dos outros.
Todos somos capazes de fazer qualquer coisa,
Principalmente as que hipocritamente
Questionamos feitas por outros,
As criticas cabem a que já muito fizeram, fazem
Ou, com vergonha, sentem vontade de fazer.
Unam-se, deixem de se conjugarem,
Tornam-se um O Problema, o individual,
Do outro e dos outros, particular de todos,
Dividam suas dores e alegrias,
Sem Eu, sem Tu, sem Ele... Com todos Nós!
Sua vivência humana, coletivamente é
Denominada sociedade,
Que em sua individualidade
Trazem suas tochas para queimar seus espelhos,
Mas ali só está à própria imagem da sua vergonha.
Corrijam-se com o reflexo dos erros,
Ao invés de em paredes,
Deixem o que não lhe constrói ao chão,
Permitam que os mortos enterrem
Seus próprios cadáveres
E deixem-nos reviver.

Jocca Zêmiph (03/01/2008)


Jocca Zêmiph
Enviado por Jocca Zêmiph em 04/01/2008
Reeditado em 23/01/2008
Código do texto: T802664

Copyright © 2008. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Jocca Zêmiph
Recife - Pernambuco - Brasil, 38 anos
76 textos (10360 leituras)
1 e-livros (30 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/05/21 02:07)
Jocca Zêmiph