Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TUDO AQUI.. EM TRÊS TEMPOS

                                                                          Tempo  espacial
                                                                          Espaço temporal
                                                                            Uno versificado
                                                                         Versos unificados
                                                Mas não... diversificados... oh, não!

E tudo no universo...  feito... em três tempos
Ao que tudo existe também... em três vitais tempos:
Chegar... estar... e... inevitavelmente... ir
No místico tempo a que jamais para

                            Porém, se nada vem... não pode, portanto... partir
                                        Menos ainda... permanecer... para sempre
                                    Visto que... não veio... já que... não chegou
                                                                             Para sempre!?
                               Que ideia temos nós do que seja... para sempre?

Retornar?...
Impossível... absurdo... não pode
Do processo... que só segue... adiante... para frente... além
Voltar?
Inadmissível
Ao que o tempo não permite... nunca
Não!
Os ponteiros deste relógio sem ponteiros não retrocedem
Nem mesmo sabem o que seja isto

                                 Repetir... do mesmo modo, o que...nele se fez?
                                                                           Olhar para trás?
                                                                                   Para quê?
                                                                    Ah, faça-me o favor!
                                                  Faria sentido... o viver... reprisar?
Oh não, com certeza, não!
Ao que não creio!
Embora muitos... com certeza... o quereriam
Talvez, pela vergonha... de ter sido o presente... mal aproveitado
E assim, o passado... a deixar... sujo... maculado
No que igualmente no tempo veio... e deixou ir... fugir

                                 E se a vida nos concedesse retornar no tempo!
          Pelo amargo pranto que bebemos de tudo o que mal nela fizemos
                                          (por merecimento diga-se de passagem)
Não seria ela tão irresponsável quanto nós... que não a bem utilizamos?

Ah, tempo!
Sempre implacável... inexorável!
Todavia, justo, ainda que nem sempre inteligível... ou aceito
E, quem te amou de verdade a que, portanto, não te ofendeu?
Será que neste mundo alguém assim em ti passou?

                                                                    Ah, amado ou odiado
        Eis o tempo em nossas vidas... que se passa nela... todo o tempo
                                                                              Até ele seguir
                                                                    Até a vida nos deixar
                                   Até, finalmente, deixarmos a vida ir... embora
                              Nesta vida em que tudo existe... em três tempos:
                                                                     Vir... ficar... partir...
Paulo da Cruz
Enviado por Paulo da Cruz em 27/05/2018
Código do texto: T6348362
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo da Cruz
Curvelo - Minas Gerais - Brasil
1605 textos (24294 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/06/18 20:29)
Paulo da Cruz