Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Escrever

Como dissera Aristóteles:
" Somos o que repetidamente fazemos. 
   Excelência, portanto, não é um ato e sim um hábito. " 
Escrever é um amolar de faca.
Quanto mais se escreve mais a excelência rodeia.
Fio da faca. Cio da língua.
Um mundo de possibilidades.
Para o Poeta, os Lábios, são como tintas;
 A Língua, seu pincel;
As Palavras, as cores do espectro;
Portanto, quando abre a boca, o Poeta pinta quadros.
Sempre cri, que poemas, vagueassem soltos pelo ar.
De alguma forma o Poeta permanece ligado, por uma espécie de
" cordão de prata"  com o cosmo, integrado ao TODO.
Quase que como  um " médium" , o Poeta serve de canal e deixa,
permite receber , vez em quando, os signos do belo, traduzidos em palavras.
E assim,  apenas " COLA " no branco do papel, a essência da vida ,
aquilo que chamamos de poesia.
" O Mel " .
Venerável Beda
Enviado por Venerável Beda em 11/10/2018
Reeditado em 03/11/2018
Código do texto: T6473369
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Venerável Beda
Joinville - Santa Catarina - Brasil
171 textos (1760 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/18 09:30)
Venerável Beda